Fotografo: Ascom Surpi
...
300 anos de Oeiras é tema de sessão solene em Brasília

O governador Wellington Dias participou, na manhã desta terça (29), de sessão solene no Plenário da Câmara dos Deputados em homenagem aos 300 anos de Oeiras, antiga capital do Piauí. A solenidade contou com a sonoridade do grupo de Bandolins de Oeiras, instrumento que marca fortemente a história da antiga cidade, berço do Piauí.

Recebendo a autonomia da Província do Piauí, em 26 de dezembro de 1717, a antiga Vila da Mocha, localidade deu origem à cidade, projeta Oeiras como uma das cidades mais antigas do Brasil. Na Câmara em Brasília, Dias lembrou da importância histórica e da cidade e de seu papel enquanto importante palco da autonomia política estadual e nacional.

“Quando a gente lembra a história do Brasil, quais as cidades mais antigas, lembramos de Salvador, Olinda, Rio de Janeiro, São Luís do Maranhão. Oeiras há 300 anos já tinha ocupação, e recebeu a condição de cidade, uma das mais antiga do Brasil. Foi ali onde se consolidou a independência do Brasil, a independência do norte do Brasil. Ali quando se derrotou o Major Fidié para que o grito de Dom Pedro Primeiro pudesse segurar essa parte do Brasil, aqui do Ceará, Piauí, Maranhão e a região da Amazônia”, rememorou o governador.

Considerada como patrimônio histórico da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Oeiras tem chamado a atenção pela preservação de seus prédios centenários, sua gastronomia e forte religiosidade. “Além da arquitetura, a cultura, vimos aqui a apresentação dos bandolins, escola de música. Uma chance de não perder o elo com as nossas raízes que reúnem antepassados de índios, portugueses e descendentes de países da África”, destacou Dias.

Na solenidade, o governador ainda lembrou da importância econômica do município, que permanece se configurando como um centro regional de produtos e serviços. “Oeiras é a terra do leite, da fruticultura, do desenvolvimento, do comércio de tantas coisas, e a importância cultural para o turismo. O que a gente quer é que mais brasileiros possam descobrir o Brasil, descobrir o Piauí e participar da programação das festividades desses 300 anos de Oeiras”, revelou Wellington Dias.

Programação

Neste mês de agosto, está prevista a realização de sessões do Festival Internacional Lusófono (FestLuso), paralelo a Teresina, com apresentação de companhias e grupos locais, nacionais e internacionais. Neste mês também está prevista a entrega da revitalização do Estádio Municipal Gérson Campos.

Em setembro, serão comemorados na cidade a Semana da Pátria e a 11ª Primavera dos Museus Brasileiros. Para o mês também está prevista uma edição especial do Projeto Seis e Meia

Em outubro, os bairros da cidade serão palco da Caravana do Riso  e do Cine Livre Semana da Criança, realizado em parceria entre o Estado e o município. Na parte musical,  o Projeto Boca da Noite vai ocupar o Centro Cultural Major Selemérico.

Para o mês de novembro estão programados o XII Festival de Cultura de Oeiras e a 5ª edição da Flor – Feira Literária de Oeiras. Em dezembro, mês do aniversário da cidade, será realizada uma nova edição do Projeto Seis e Meia Especial. Um projeto de iluminação do Centro Histórico de Oeiras, com luminárias coloniais, arandelas e iluminação das fachadas do casario histórico, igrejas e sobrados dará um novo ar à cidade. No dia 26 de dezembro será realizada Sessão Solene de Outorga da Medalha Mérito Mafrense. Na data também serão instalados o Conselho Estadual de Cultura e a Academia Piauiense de Letras. Também está prevista a entrega da revitalização e acessibilidade do roteiro Casa da Pólvora e Horto do Pé de Deus.


Autoria: Valmir Macêdo