Teresina(PI), Quinta-Feira, 03 de Dezembro de 2020 - 00:14
16/09/2020 as 15:56 | Por Ascom/ UESPI | 346
Aluna da Uespi produz livro-reportagem sobre as parteiras em Oeiras
O lançamento oficial do livro Mãos Que Trazem à Luz: memórias das parteiras de Oeiras, será dia 21 de setembro, às 19h, no canal do YouTube da estudante.
Fotografo: Divulgação
Livro-reportagem sobre as parteiras em Oeiras

A estudante Sandy Swamy, aluna do curso de Comunicação Social da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), é autora de uma obra que narra a história e apresenta relatos das parteiras na cidade de Oeiras. O lançamento oficial do livro “Mãos Que Trazem à Luz: memórias das parteiras de Oeiras”, será no dia 21 de setembro, às 19h, no canal do YouTube de Sandy.

A autora, que está no 10º período do curso, conta que a ideia da publicação surgiu ainda durante a produção do Trabalho de Conclusão de Curso para habilitação em Jornalismo. Para a execução do trabalho, ela contou com a orientação da professora Lana Krisna, coautora da proposta e docente do curso de Jornalismo da Uespi.

O livro

A obra apresenta relatos das parteiras tradicionais da primeira capital do Piauí, evidenciando o trabalho dessas mulheres que por muitos anos foram consideradas o único auxílio ao parto no estado. “Essas mulheres deixavam suas famílias para auxiliar as gestantes em locais onde a assistência médica não chegava. E por meio do dom de Deus, ervas, orações, escuta e cuidado, as aparadeiras trouxeram milhares de vidas à luz. Portanto, essas mulheres fazem parte da nossa história”, destacou Sandy Swamy.

Contribuição Social

A autora conta que recebeu muitos relatos positivos da publicação, sobre questões relacionadas ao conhecimento e reconhecimento, além de ter a obra citada como referencial teórico. “Já temos relatos positivos de pessoas que se reconheceram nos relatos do livro, outras ficaram impressionadas com o conhecimento das parteiras. E ainda mestrandas que estão utilizando o livro como referencial teórico no Pará. Então, o maior impacto para a sociedade é a identificação com seus antepassados e até a descoberta de sua própria história. Além de um conhecimento amplo sobre partejar”, finaliza a aluna.




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil