Fotografo: Fernando Sinimbu
...
O bovino Tropical vai ajudar no fortalecimento da agropecuária maranhense.

Um contrato de cooperação técnica entre a Embrapa Meio-Norte e a Secretaria de Agricultura do Maranhão (Sagrima), assinado este mês, vai fortalecer a agropecuária maranhense. O acordo, que terá  duração de quatro anos, levará  inovação tecnológica às regiões produtoras de grãos, pecuária e florestal, como a Tocantina, por meio da implantação do Sistema Integrado Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), com a introdução do Bovino Tropical. O investimento total será de R$ 5.447.957,50. A Embrapa aplicará R$ 2.552.988,61 com pessoal, e o Governo do Maranhão R$ 2.894.968,89 em infraestrutura e pessoal.

O trabalho começará com a instalação de Unidades de Referências Tecnológicas (URT), capacitando técnicos e produtores, e ainda implementando ativos digitais. “A cooperação trará benefícios mútuos, valorizando o trabalho da empresa e o setor produtivo do Estado do Maranhão”, disse o chefe-geral da Embrapa Meio-Norte, Luiz Fernando Leite.

O gestor destacou que o sistema ILPF é considerado uma das principais revoluções da agricultura brasileira nos últimos anos, por associar produção de carne, grãos e madeira de maneira sustentável. “Estamos cumprindo a nossa missão de gerar conhecimento e tecnologia, transmitindo então essas informações ao nosso principal cliente alvo, que é o produtor do Maranhão, a partir de tecnologias importantes que respeitam o meio ambiente”.

A supervisora do Núcleo de Apoio à Inovação da Embrapa Meio-Norte, Janaina Mitsue Kimpara, ressaltou a importância desse contrato, destacando que o trabalho “possibilitará a recuperação de áreas degradadas e aumentará a produtividade dos sistemas agrícolas na região, além de apresentar preocupação ambiental”. Segundo ela, através da execução desse projeto serão geradas publicações e materiais técnicos científicos para ampliar a divulgação do ILPF.
Liane Cardoso (estagiária orientada por Fernando Sinimbu)
Embrapa Meio-Norte