Teresina(PI), Domingo, 29 de Novembro de 2020 - 10:33
24/12/2015 as 21:09:49 | Por FRANCISCA PINTO, DO GP1 | 2258
Em protesto população de Timon pede volta dos ônibus Timon City
O movimento foi organizado por líderes das associações de moradores de vários bairros da cidade
Fotografo: Francisca Pinto/GP1
Manifestantes se reuniram em frente a prefeitura de Timon

Na tarde desta quinta-feira (24) timonenses descontentes com a suspensão da liminar que permitia à empresa R. A. de Sousa Passagens, a Timon City, operasse no trajeto Timon (MA) – Teresina realizaram uma manifestação na frente da prefeitura de Timon. A suspensão aconteceu na última quinta-feira (18).


O movimento foi organizado por líderes das associações de moradores de vários bairros da cidade. Em entrevista ao GP1, o dono da empresa R. A. de Sousa Passagens, Ramon Alves, explicou que essa decisão o deixa triste e que o magistrado que decidiu isso não conhece a realidade da cidade.

“Eu fico triste com a atitude de um magistrado desse que não conhece realmente a realidade de nosso município e a população fica também triste ao ver que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não resolve o problema, onde ela dar uma autorização a titulo precário a uma empresa que considerada por ela mesmo como a 5ª pior empresa do Brasil e nós que estamos tentando renovar o sistema de transporte publico da cidade somos impedido em função da ANTT não dar uma autorização administrativa e isso é lamentável”, disse.

A vice-presidente da associação de moradores do Centro de Timon, Isabela Carla, esclarece o porque da manifestação. “Essa manifestação é em prol da nossa sociedade, pois durante 40 anos tem uma empresa monopolística que não quer largar a nossa cidade, nós merecemos um transporte publico de qualidade e temos que ir a luta para conseguir que a Timon City continue exercendo esse transporte de qualidade”, explicou.

De acordo com Ramon o poder público vem se omitindo em relação a isso, pois ninguém nunca foi atrás realmente de mudar a realidade do local, ele acrescentou que tirar a Timon City é uma “porrada” na cabeça dos Timoneses. “Essa decisão é uma porrada na cabeça da população de Timon, onde eles dizem que as pessoas ou vão com eles ou vão a pé. Não pode esse egoísmo dessa empresa querer fazer de Timon uma fazenda de propriedade dele, a cidade cresceu” avaliou .

Isa Mosane, presidente da associação de moradores do residencial Novo Tempo apoiou a manifestação e comentou a importância de uma nova empresa, que segundo ela vem melhorando os serviços de transporte publico da cidade. “Eu estou aqui porque eu acho importante essa luta que a Timon City vem travando com Timon pela melhoria dos transportes aqui, sei que sempre teve a 2 irmãos e eles prestam um bom serviço, mas percebe-se que a frota já esta antiga e eles não tentaram melhorar a qualidade e essa nova empresa veio com essa melhoria, atendendo melhor a população, atendendo aos bairros que não tinham linha. Eu sou a favor das duas empresas estarem prestando esse serviço aqui na cidade”, disse.

“Se isso chegar realmente a acontecer, são 152 pais de famílias que vão perder seus empregos e ainda a população que há 40 anos vem sofrendo com esse trabalho realizado por essa empresa que a 40 anos explora o serviço de transporte publico sem dar nenhuma qualidade a esse povo que custeia, finalizou Ramon Alves.

A liminar havia sido concedida anteriormente sob a justificativa de que a população da cidade de Timon, que circulava entre as duas cidades estava desassistida, no quesito transporte público. Contudo, a empresa Dois Irmãos, que opera no trajeto há 40 anos, recorreu e conseguiu a suspensão da liminar. Ramon Alves comunicou que já estão recorrendo da decisão.

 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil