Teresina(PI), Quinta-Feira, 09 de Dezembro de 2021 - 11:32
14/10/2021 as 19:42 | Por Cristina Tordin-MTb28499/SP |
Embrapa Meio Ambiente contribui para o alcance dos ODS
Serão abordadas pesquisas relacionadas ao ODS 6 – Água Potável e Saneamento
Fotografo: Divulgação
Grupo de animais visíveis a olho nu (insetos, vermes, moluscos e crustáceos)

A Embrapa preparou uma programação especial para os estudantes do ensino médio a ser oferecida durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). As lives com a temática “Como a Embrapa contribui para o alcance dos ODS em cada uma das Regiões”, ocorrerão no período de 4 a 8 de outubro de 2021 e serão transmitidas pelo canal da Embrapa no YouTube

Os pesquisadores Mariana Silveira Guerra e Artur Jordão Rosa da Embrapa Meio Ambiente, irão abordar, em 8 de outubro, às 14h, o biomonitoramento da água e outras pesquisas nessa área da Embrapa Meio Ambiente e sua relação com o Objetivo Desenvolvimento Sustentável 6.

Conforme a pesquisadora, o biomonitoramento é o uso sistemático das respostas de organismos vivos para avaliar as mudanças ocorridas no ambiente, geralmente causadas por ações antropogênicas. Visa orientar ações de restauração e preservação dos ambientes naturais. Esses organismos vivos são os macroinvertebrados bentônicos – grupo de animais visíveis a olho nu (insetos, vermes, moluscos e crustáceos) que vivem no sedimento de fundo, e são retidos em malha de 250 a 500 micrômetros. O biomonitoramento pode ser aplicado em bacias hidrográficas e na aquicultura, por exemplo.

Coleta de macroinvertebrados bentônicos – grupo de animais visíveis a olho nu (insetos, vermes, moluscos e crustáceos) que vivem no sedimento de fundo. - Foto: Arquivo Embrapa.

A biologia molecular, segundo o pesquisador Artur Rosa, vem sendo muito utilizada na identificação taxonômica de organismos bentônicos. Através da tecnologia do código de barras do DNA, é possível a identificação dos espécimes de maneira rápida e confiável, em qualquer estágio da vida, mesmo a partir de partes de espécimes, o que oferece promessa de avanço das rotinas de bioavaliação e monitoramento de água doce.

“Nesta apresentação, abordarei projetos de pesquisa desenvolvidas pela Embrapa Meio Ambiente que contribuem para o alcance do ODS 6: água potável e saneamento, que visa melhorar a qualidade da água dos rios e reservatórios de água no Brasil pelo aumento da eficiência produtiva e sustentabilidade socioambiental da agricultura. Em particular abordarei projetos que empregam ferramentas de genômica, como o sequenciamento de DNA e DNA barcoding, na bioprospecção de microrganismos e no biomonitoramento ambiental”, diz Artur.

ODS 6

Água Potável e Saneamento: a água está no centro do desenvolvimento sustentável e das suas três dimensões – ambiental, econômica e social. Os recursos hídricos, bem como os serviços a eles associados, sustentam os esforços de erradicação da pobreza, de crescimento econômico e da sustentabilidade ambiental. O acesso à água e ao saneamento importa para todos os aspectos da dignidade humana: da segurança alimentar e energética à saúde humana e ambiental.

O objetivo, até 2030, é melhorar a qualidade da água, reduzindo a poluição, eliminando despejo e minimizando a liberação de produtos químicos e materiais perigosos, reduzindo à metade a proporção de águas residuais não tratadas, e aumentando substancialmente a reciclagem e reutilização segura globalmente.

As gravações ficarão no canal da Embrapa no YouTube e poderão ser utilizadas a qualquer momento como forma de divulgação do programa Embrapa & Escola. As lives terão o formato de mesa-redonda, com 1h30 de duração. De dois a três empregados falarão sobre como sua Unidade de pesquisa contribui para o alcance dos ODS em sua região. Em seguida, os estudantes receberão dicas de como ser sustentavelmente responsáveis em seu dia a dia, e poderão fazer perguntas.

Veja a programação aqui.

Cristina Tordin (MTb 28.499/SP)
Embrapa Meio Ambiente 




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil