Fotografo: João Albert e Francisco Leal
...
Ensino Médio de qualidade garante bons resultados aos estudantes piauienses

Somando-se às mais de 40 aprovações somente para o curso de Medicina entre os alunos da rede estadual, o jovem Antonio Felipe Martins da Silva, de 18 anos, ex-aluno do Centro Estadual de Tempo Integral (Ceti) Didácio Silva é o mais novo aprovado para Medicina na Faculdade de Ciências Humanas, Exatas e da Saúde do Piauí (Fahesp), na cidade de Parnaíba.

Felipe obteve 980 pontos na redação, uma das maiores notas entre estudantes da rede pública estadual. O bom desempenho garantiu também ao estudante a aprovação para o curso de Engenharia Civil na Universidade Federal do Piauí (UFPI) ainda na primeira chamada do Sisu.

O jovem que desde a infância tem afinidade pela área de Engenharia revela que deve permanecer no curso, mas reconhece a grande conquista que foi a aprovação para Medicina. "Embora com grande possibilidade de não cursar, fico feliz com essa aprovação, porque é a demonstração de que todo o esforço e dedicação aos estudos valeram a pena. Medicina é o curso mais almejado entre os estudantes do país, e saber que fui capaz de alcançar esse patamar é gratificante", disse o estudante.

Sobre a importância da escola pública em sua vida, Felipe diz que a mesma foi a principal ferramenta para que ele pudesse ter acesso ao ensino superior.  "Cursei todas as séries do ensino médio em escola pública e ela é uma das principais portas de entrada para os jovens em relação às universidades do país. Eu me preparei bem, e contei com a estrutura da escola de tempo integral, batalhei contra o cansaço, visei algo melhor e consegui", concluiu o estudante.

Além de Antonio Felipe, a rede pública estadual contabilizou outros excelentes resultados, inclusive vários primeiros lugares em cursos superiores, como a 1ª colocação no curso de Direito, da Universidade Federal do Piauí, 1º lugar em Direito (Uespi-Floriano), 1ª colocação, no curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), 1º  lugar em Matemática no Instituto Federal do Piauí, 1º lugar no curso de Turismo da Uespi, 1ª colocação no curso de Informática no IFPI - Teresina, primeiro colocado em  Engenharia Elétrica, na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e 1° Lugar em Matemática, na Universidade Federal do Piauí, dentre outros.

Ensino médio público de qualidade

O sucesso nas aprovações em vestibulares começa com o trabalho intenso da rede estadual ainda no Ensino Médio. A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Gerência de Ensino Médio e a Coordenação de Tempo Integral, realiza atividades que vão além das questões pedagógicas e impulsionam o jovem a ser protagonista de sua própria história.

Nas escolas são realizados programas e projetos como: Projeto de Vida (disciplina curricular), Protagonismo Juvenil (ações que inspirem os estudantes a serem protagonistas no processo educacional), Acompanhamento Pedagógico junto aos professores (realização de oficinas de língua portuguesa e matemática), Circuito de Gestão (cada escola contempla a elaboração de um plano de ação pedagógico, focando em habilidades e competências, com o objetivo de elevar a taxa de aprovação e redução do abandono escolar).

"As escolas são orientadas a desenvolverem componentes eletivos que atendam às necessidades dos estudantes proporcionando um clima escolar atrativo para a permanência dos alunos na escola. Como, por exemplo, os jogos escolares, o circuito de ciências, as gincanas culturais", disse a gerente de Ensino Médio, Regina Monteiro.

O circuito escolar vem sendo direcionado para a flexibilização do currículo atendendo às necessidades do mundo contemporâneo. No ano de 2019, algumas escolas da rede estadual foram selecionadas para participarem do Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio, onde as mesmas estão recebendo aporte financeiro e pedagógico para desenvolverem ações interdisciplinares focando na melhoria do ensino aprendizagem.

O somatório dessas ações nas escolas resulta no bom desempenho dos alunos da rede estadual não só em vestibulares, mas nas avaliações externas, internas e principalmente nos índices educacionais como o Ideb. No que se refere ao Ideb do Ensino Médio, dados revelam que o Piauí é o 3º estado do nordeste com escolas que apresentaram notas acima do percentual, ficando atrás apenas do Ceará e Pernambuco.

O Centro Estadual de Tempo Integral Raldir Bastos Cavalcante, por exemplo, obteve nota 5,1, um dos índices mais altos no estado e 68% dos alunos aprovados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Trabalho de resultados

A Secretaria de Estado da Educação realiza um extenso trabalho ao longo de todo o ano para preparar bem os alunos para os vestibulares, prova disso são dos excelentes resultados desses estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio, que garante o ingresso ao Ensino Superior, no Enem 2018, mais de 10 mil aprovações foram contabilizadas. 

O Pré-Enem Seduc, por exemplo, foi criado com o intuito de ajudar os alunos a revisar os conteúdos das disciplinas cobradas no exame e também de motivá-los e orientá-los para esta que é a principal porta de entrada para as universidades públicas.

"Uma das prioridades da Seduc com relação às revisões para o Enem, foi a democratização do ciclo de atividades. Queremos sempre obter os melhores resultados na educação como um todo e, para isso, ampliamos o acesso às aulas com as revisões itinerantes, que atendem vários municípios do Piauí", explica o secretário Ellen Gera.

Em 2018 foram realizadas seis grandes revisões em Teresina, com transmissões ao vivo pelo Canal Educação, TV aberta e rádio. No interior foram realizadas 20 revisões que beneficiaram mais de 18 mil alunos, além de 8 revisões nos presídios para os privados de liberdade que se inscreveram no Enem PPL e o Corujão da Vitória, com mais de 10 horas seguidas de aulas de revisão para mais de 7 mil estudantes presentes.

O trabalho continua em 2019. Na capital, os estudantes já participaram de três grandes revisões do Pré-Enem, e no interior as aulas já contemplaram, no primeiro semestre, alunos das cidades de Barras, Valença, Campo Maior, Angical, Oeiras, Piripiri, e Fronteiras.