Fundada aos 15 de maio de 2006

Cidadão Repórter

(86)94674396
Teresina(PI), Quinta-Feira, 21 de Outubro de 2021 - 14:43
13/10/2021 as 21:58 | Por Liane Cardoso | 135
Experimento mostra que Teresina tem potencial para produção de uva
O professor Cícero Nicolini realiza esse estudo em Teresina desde 2018
Fotografo: Divulgação
Experimento para produção de uva

No curso de Agronomia da Universidade Estadual do Piauí, campus Torquato Neto, pesquisadores realizam experimentos com uma variedade cultivar de Uva (Vitis labrusca) conhecida como Isabel Precoce, com o objetivo de comprovar a viabilidade e a produtividade do fruto no Estado. Esta espécie de videira é de origem americana e pode ser utilizada pela indústria tanto na produção de sucos quanto na fabricação de vinhos.

O professor Cícero Nicolini realiza esse estudo em Teresina desde 2018. O experimento é realizado no Parque de Exposições “Dirceu Arcoverde”. Apesar do clima tropical da capital, o docente explica que existe potencial para o desenvolvimento agroindustrial de pomares de videiras na região.

“É possível haver a produtividade dessa uva com duas produções por ano: imediatamente após o período chuvoso e após a primeira safra, em meados de setembro”, enfatizou o professor sobre o desenvolvimento da videira na capital do Piauí.

Variedade da Uva cultivada pelos pesquisadores – Isabel Precoce

Renato Romão é aluno do curso de agronomia e foi bolsista da ação através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC 2020/2021). O estudante conta que antes da execução da proposta, literaturas foram consultadas para que a pesquisa obtivesse bons resultados. Após essa etapa, produziram as mudas e realizaram o plantio.

Algum tempo depois do cultivo, as videiras foram avaliadas pelos pesquisadores. “Comprovamos que ela é viável para o produtor, principalmente se ele conduzir o plantio de maneira correta, ou seja, fazer a poda, a adubação e a irrigação adequada”, esclareceu Romão.

As plantas são apropriadas para o conduzir o plantio na região

Em virtude do encerramento do ciclo PIBIC 2020/2021, outro discente está dando continuidade a pesquisa. Samuel Fagner cursa o 6º período e já deu início as atividades do projeto. Ele explica que agora a proposta será ampliada e novos fatores serão avaliados.

“Nossa perspectiva é analisar através deste trabalho a eficiência das duas formas de indução, que  viabilizam as duas safras anuais, e fornecer informações sobre os problemas fitossanitários do setor no Piauí”, pontuou o acadêmico de Agronomia.

Além disso, os pesquisadores também pretendem tentar experimentos com mais variedades de Uva, inclusive com a Uva de Mesa.

Plantação de uva na EXPOAPI




Notícias Relacionadas





Entrar na Rede SBC Brasil