Fotografo: Divulgação
...
Aurora é o primeiro longa produzido pela Escola de Teatro Gomes Campos

Uma produção audiovisual piauiense estreia no sábado (06) no Theatro 4 de Setembro. O filme “Aurora” é o primeiro longa-metragem produzido pela Escola Técnica Estadual de Teatro Gomes Campos, baseado na obra de Ítalo Leite, “Corredor Polonês” escrita em 2006.

A gravação do filme foi realizada no Museu do Piauí, Casa da Cultura e Hospital Areolino de Abreu. “Tivemos apoio do Governo do Estado para a locação de cenas de Aurora. Nossa produção é totalmente piauiense, com atores da Escola de Teatro Professor Gomes Campos”, explicou a atriz e produtora Célia Lopez.

Ela informa ainda que os ingressos antecipados para a exibição estão à venda no valor de R$ 10, na Escola de Teatro Professor Gomes Campos. No dia da exibição, será R$ 15 na bilheteria do Theatro 4 de Setembro.

Sinopse 

Um velho casarão é palco de terríveis segredos. Aurora (Luisa Batista) é filha de Rogéria (Maria Miriam), morta no parto por médicos corruptos. Sua filha é entregue a Irene (Tercia Ribeiro), matriarca de uma tradicional família aristocrata piauiense.

O tempo passa, Aurora vive com seus pais e irmãos; todos guardam segredos obscuros, a situação se torna insustentável, até que um crime acontece e as paredes do velho casarão começam a revelar os mais ocultos segredos dessa família.

Inspirado na obra de Ítalo Leite, “Corredor Polonês”, Aurora é um filme de Robinson Levy, com produção cênica de Célia Lopez, preparação de elenco de Edinho do Monte e produção cinematográfica da Experience Creative Studio em parceria com a Escola Técnica de Teatro Gomes Campos.

Escrita em 2006, a peça Corredor Polonês foi montada pelo grupo de teatro Circo Negro e Núcleo de Estudos Dramático (NED), com direção de Chiquinho Pereira.