Fotografo: Kalberto Rodrigues/PK
...
Palácio de Karnak

Como forma de otimizar os gastos públicos e priorizar o desenvolvimento de áreas estratégicas, o Governo do Estado irá criar coordenadorias de programas e investimentos estratégicos no âmbito estadual. De acordo com o secretário de Governo, Merlong Solano, o projeto, aprovado na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), está de acordo com Novo Regime de Ajuste Fiscal do Estado, que prevê a destinação de, no mínimo, 10% da receita corrente líquida para investimentos.

Serão criadas as coordenadorias dos programas de Gestão dos Recursos Hídricos, Modernização e Qualificação de Empreendimentos Públicos, Infraestrutura Aeroportuária, Tecnologia e Inovação, Educação por meio de Mediação Tecnológica, Agronegócio nos Cerrados, Apoio à Piscicultura, Combate à Pobreza Rural e Mais Vida com Cidadania para o Idoso.

As coordenadorias estarão ligadas às secretarias estaduais com a finalidade correspondente. A partir da próxima semana, os novos gestores deverão começar a tomar posse nas chefias das coordenadorias.

Merlong Solano explicou que a prioridade é o desenvolvimento do estado, oferecendo maior infraestrutura para áreas que precisam ser incrementadas. “A criação dessas coordenadorias está em consonância com o projeto do governo de reorganizar o orçamento no sentido de estruturar, da melhor maneira possível, a função investimento”, garantiu o gestor, acrescentando que, além do ajuste fiscal, o Estado está reduzindo o custeio em 30% e ajustando a máquina pública como forma de aumentar a capacidade de investimento.

Conforme esclarece o secretário, o Estado continuará com o mesmo número de funções gratificadas que tem atualmente. “É importante ressaltar que não serão criados novos cargos comissionados. Os cargos necessários ao funcionamento desses programas serão extintos em outros órgãos e recriados, por meio de remanejamento, para compor os quadros das coordenadorias”, declarou Merlong. Serão remanejados 81 servidores, sem prejuízo ao órgão de origem.

Os programas a serem criados são condizentes com as diretrizes traçadas no Plano Plurianual (PPA) 2016-2019, referentes à promoção do desenvolvimento humano, crescimento econômico com inclusão social e investimento em infraestrutura para os territórios piauienses.