Fotografo: Divulgação
...
Pedra da Memória é um dos monumentos recuperados com as obras realizadas pelo Governo e Prefeitura.

São Luís é reconhecida pelos encantos históricos e culturais e as belezas arquitetônica encontradas em cada esquina da cidade. E para mantê-la assim, o Governo do Estado tem investido em recuperação de monumentos, restauração de coretos e logradouros e ainda na construção de praças. O objetivo é ter espaços públicos de convivência para ludovicenses e turistas, tonando a capital maranhense ainda mais bonita.

“O trabalho de urbanização é muito importante, porque ajuda a melhorar a percepção que as pessoas têm da qualidade de vida, além de ter acesso ao equipamento público que propicia capacidade de integração”, destacou o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto.

Dentre as ações realizadas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), a área do centro histórico recebeu importantes investimentos. A Pedra da Memória e o Coreto da Beira Mar, próximos à Rampa do Palácio, dois pontos turístico com valor histórico simbólico, foram revitalizados. A Pedra da Memória foi um presente do Estado ao Imperador Dom Pedro II, no ano de 1841, em honra à sua coroação. Agora, o monumento tem nova pintura, piso e iluminação especial.

O comerciante Raí Barros disse estar satisfeito com a recuperação do coreto e da Pedra da Memória, que ficam próximos ao bar dele. “Agora, o coreto está muito bonito, espero que tenha um bom uso para receber melhor os turistas que visitam o Centro Histórico”.

Ainda na Avenida Beira-Mar, a Sinfra entregou a Praça Manuel Beckman, que recebeu reforma e perdeu a aparência de abandono.  Outro ponto conhecido dos turistas é a escadaria do Beco Catarina Mina, que também recebeu recuperação completa da escadaria, pintura, recomposição das calçadas e da rua de pedra paralelepípedo.

Para o secretário de Cultura e Turismo do Maranhão (Sectur), Diego Galdino, revitalizar estes espaços gera movimentação na economia e no turismo. “Investindo na restauração dos monumentos históricos, estamos trabalhando duplamente pelo Maranhão. Além de preservarmos a história, criamos novos equipamentos turísticos no nosso estado, atraindo visitantes, o que gera maior movimentação econômica e geração de emprego e renda”, afirmou.

Praça da Lagoa

Lagoa da Jansen, um dos mais belos cartões postais de São Luís e que atrai milhares turistas, agora está mais valorizada. Na área onde antes era um terreno baldio, foi construída uma praça com diversos equipamentos sociais que transformaram o espaço em um moderno complexo de diversão e convivência. A Praça da Lagoa foi entregue pelo governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo Holanda Junior e já recebe, nos fins de semana das férias de julho, apresentações culturais para a criançada.

Em lugar do lixo a céu aberto que era foco de doenças, agora tem uma praça que garante lazer, esporte, cultura e interação da comunidade do bairro e entorno. Na Praça, uma novidade, a primeira a receber brinquedos para crianças com deficiência.

Aldeides Pereira é mãe de Ricardinho, 11 anos, que tem paralisia cerebral, e agora tem um lugar de lazer direcionado para ele. “Esta é uma iniciativa muito boa, estava faltando um espaço para crianças com deficiência. Estou amando e o Ricardinho também, porque sempre que a gente vai em algum lugar parar lazer, não tem brincadeira específica para ele e agora é uma oportunidade”, apontou Aldeides.

PAC Rio Anil

As ações de infraestrutura também alcançam outras aéreas da cidade. A Avenida Jackson Lago – a IV Centenário –, por exemplo, está recebendo obras de urbanização, dando continuidade às ações do programa PAC Rio Anil, do Governo Federal, executado pelo Governo do Estado. O local vai abrigar diversos equipamentos sociais, dentre estes, escola, Unidade Básica de Saúde (UBS), praças e Unidade de Segurança Cidadã (USC), beneficiando moradores do local e entorno. O plano de urbanização inclui ainda a abertura de ruas que vão garantir maior mobilidade na região.

Os moradores concordaram com o uso social da área. Segundo alguns ocupantes, o local estava servindo como ponto de tráfico e com ocorrências de assaltos. A estudante Kessylene de Jesus Cardoso Diniz, 24 anos, disse que o projeto vai beneficiar todos os moradores. “Eu recebo o aluguel social e já encontrei um lugar para ficar, até receber minha casa. Pelo que eu soube do projeto, acho que vão construir boas coisas para quem mora aqui”, enfatizou a jovem.