Fotografo: Divulgação
...
Museu homenageia quebradeiras de coco

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, o Museu do Piauí – Casa de Odilon Nunes abriu a V Semana da Mulher nesta sexta-feira (6), com uma exposição que homenageia as quebradeiras de coco babaçu da região de São João do Arraial. A vice-governadora, Regina Sousa, o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, e demais autoridades participaram da solenidade, que contou com a presença de Chica Lera, integrante do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu- MIQCB, e de outras integrantes do movimento.

A exposição foi pensada e organizada pela produtora cultural Fafá Guimarães, que ressaltou a importância de dar visibilidade a essas mulheres. “O que nos motivou a criar essa exposição foi o desejo de descentralizar esses saberes das quebradeiras de coco, que ficam somente naquela região, assim como a cultura dos povos indígenas, rurais e quilombolas. Os grandes centros precisam conhecer realmente sobre a história, a raiz, como foi construída a nossa cultura, nossa colonização. A ideia é que esse trabalho se transforme em um livro e um documentário”, explica.

O secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, destacou o novo formato das salas de exposição temporárias do Museu do Piauí, que todos os meses recebe diferentes projetos de exposição.

“Eu me alegrei quando fiquei sabendo que o museu abriria essa semana com uma exposição sobre as quebradeiras de coco. Acho que uma das grandes conquistas da reforma do Museu do Piauí foram as salas de exposições temporárias. A cada mês o museu oferta para comunidade uma exposição diferente”, diz o secretário.

O coco babaçu é usado de diversas formas na região e é fonte de renda de famílias lideradas por mulheres há várias gerações. Na cidade de São João do Arraial já existe também sorvete de coco babaçu, além de azeites, sabonetes, peças artesanais, entre outros produtos.

“Fico orgulhosa quando vejo uma homenagem como essa, é da minha origem, fui quebradeira de coco, mas também porque é um reconhecimento dessas mulheres lutadoras e sofredoras, ainda é uma profissão muito desvalorizada. Por isso, essa exposição é para que as pessoas vejam a importância desse ecossistema que a gente não valoriza”, afirmou a vice-governadora, Regina Sousa.

A exposição “Ser_taum”, do artista Pedro Vidal, também foi aberta hoje. Neste sábado (7), haverá a abertura de outra exposição com o tema “Mulheres”, de Lu Rebordosa, e um bate-papo com o tema “Mulheres da Arte, que diferença faz?” com Luzia Amélia, Mariana Paz, Tássia Araújo e Ayla Lopes.

As visitas mediadas às exposições ocorrem de 8h às 12h, até o dia 31 de março, na galeria de artes do Museu do Piauí.