Fotografo: Paulo Barros
...
Reunião de secretários de segurança e Justiça do nordeste

Secretários da Segurança e da Justiça dos estados do nordeste se reuniram, nessa segunda-feira (05), em Teresina, para discutir a criação de um Plano Regional de Segurança. O objetivo é integrar esforços de todos os estados para combater o índice de criminalidade. A vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, conduziu a reunião com os secretários da Segurança e Justiça do Piauí Fábio Abreu e Daniel Oliveira, respectivamente.

"É um momento bastante profícuo para discutirmos esse grave problema que é a violência que ocorre tanto no interior como nas capitais. A ideia é que possamos encontrar respostas e colocarmos em prática ações que possam combater todo e qualquer tipo de ação criminosa em todos os estados do nordeste", afirmou Margarete.

A subsecretária da Segurança Pública do Piauí, delegada Eugênia Villa, abriu a reunião apresentando o Plano de Segurança Pública do Piauí. “O nosso plano poderá servir de baliza para a elaboração do plano regional e até para um plano nacional. Ele foi construído com a participação da comunidade por meio de plenárias, além de técnicos de algumas secretarias do estado e diretrizes da ONU”, explicou Villa.

O projeto de uma segurança integrada entre Piauí, Ceará, Alagoas, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe visa à uma ação mais forte e estratégica sobre problemas que são comuns entre os estados. Uma das preocupações apontadas foi o crime organizado. “Com esse plano integrado, podemos alternar trabalhos e ações, convergindo todas as forças para que possamos, efetivamente, minimizar a atuação do crime organizado que tem operado em, praticamente, todos os estados do nordeste”, declarou a secretária da Justiça e Cidadania do Ceará, Socorro França.

O secretário da Justiça do Piauí também citou o crime organizado como uma das preocupações. “O combate de organizações criminosas é um dos pontos que elencamos como prioritários, bem como a questão das facções que existem dentro do sistema prisional. Destacamos ainda o combate a roubos e explosão de caixas eletrônicos e carros fortes. Vamos trabalhar essas linhas com operações integradas envolvendo a Polícia Civil, Militar e agentes penitenciários dos estados”, disse Daniel Oliveira.

Foi apresentado ainda no encontro, o sistema de inteligência utilizado no Piauí. “O governador Wellington Dias sugeriu que fosse apresentado o nosso sistema de inteligência. Ele foi criado por policiais civis e é utilizado para investigações e monitoramento de ações criminosas. Temos tido uma experiência bem avaliada e, por isso, compartilhamos hoje com outros secretários”, destacou o diretor de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública do Piauí, delegado Carlos César.

Segundo o secretário da Segurança do Piauí, a ideia é de que esse plano entre os estados possa servir como modelo para um plano nacional. E sobre a questão de financiamento para o projeto, Fábio Abreu explicou que deverá ser tratado com o governo federal a possibilidade de criação de um Fundo Nacional de Segurança e de um Sistema Único de Segurança.

Os secretários e representantes dos estados discutiram ainda, na reunião, o conteúdo da Carta de Teresina e a Minuta de Acordo de Cooperação. A primeira deve ser apresentada aos governadores do nordeste para uma avaliação durante o Encontro de Governadores do Nordeste, nesta terça-feira (6). Pelo menos, dezessete itens foram apontados na carta como prioritários e que devem ser combatidos. Além disso, os documentos apresentam propostas de ações de segurança com respostas imediatas, de curto, médio e longo prazo.

O Encontro de Governadores do Nordeste será realizado, a partir das 8h, em Teresina, no Espaço Coco Bambu, zona leste da capital.

Veja também:

Secretários do nordeste defendem força tarefa regional de segurança pública

Governadores do Nordeste se reúnem em Teresina para debater Segurança Pública