Fotografo: Divulgação
...
Alimentos para estudantes da UFPI

A Universidade Federal do Piauí (UFPI), iniciou, na quarta-feira (22 ), a aquisição de produtos dos grupos da agricultura familiar que venceram a chamada pública 01/2019 realizada pela instituição de ensino. Esses itens irão compor as cestas que estão sendo entregues a estudantes em situação de vulnerabilidade.

Os agricultores familiares das comunidades Ave Verde, Soim, Cerâmica Cil e Fazenda Soares e dos assentamentos 17 de Abril e Campestre Sul, tiveram suas propostas aprovadas e a produção será utilizada para alimentação dos estudantes nos restaurantes universitários da UFPI – Campus Teresina. Inicialmente, as entregas serão de 15 em 15 dias, pois os restaurantes universitários não estão funcionando em virtude da pandemia. Quando as aulas retornarem, as entregas serão diárias e de acordo com a demanda de cada restaurante.

Parte desses grupos de produção faz parte do Projeto Cinturão Verde, que é acompanhado pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), por meio da Diretoria de Agricultura Familiar. A SAF acompanhou os agricultores desde a apresentação das propostas até a entrega dos produtos para a UFPI.

A diretora da Agricultura Familiar da SAF, Liz Elizabeth Meireles, ressaltou que a produção entregue na universidade é variada e de ótima qualidade. Estão sendo entregues  alface, cheiro verde, macaxeira, melancia, mamão, banana, pepino, galinha caipira, entre outros itens.

Ela destaca ainda a importância da venda dos produtos da agricultura familiar para a universidade. “Essa é mais uma oportunidade que conquistamos. Nossa expectativa é positiva, pois a agricultura familiar tem produção e, com a garantia da compra pela universidade, poderá gerar um circulo virtuoso, que impulsionará o desenvolvimento deste setor tão importante para a economia do estado. A compra desses produtos pela universidade traz um beneficio imensurável, que é a certeza de estar colocando na mesa um produto saudável para os estudantes”, concluiu Liz Elizabeth.

Para o agricultor Raimundo Nonato Filho, do Assentamento 17 de Abril, essa é mais uma oportunidade de comercializar os produtos da agricultura familiar. “Esse é um incentivo para nós pequenos produtores. Nós já entregamos 80 quilos de galinhas e estamos nos preparando para vender também outros produtos como macaxeira, abóbora e cheiro verde, todos produzidos aqui no assentamento, e nós estamos muito felizes com isso”, ressaltou o agricultor.