Fotografo: Ascom Semar
...
Foram coletados quase duas toneladas de resíduos

A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (Semar) realizou, no último final de semana, mais um mutirão de limpeza nas margens do rio Poti, em Teresina. A ação tem como objetivo colaborar com a limpeza urbana e servir como forma de conscientizar a população em geral sobre a importância do descarte adequado dos resíduos para a conservação do planeta.

O trabalho foi realizado com o apoio de 250 voluntários, distribuídos em quatro grupos, dois para cada margem do rio Poti. Na margem direita um grupo realizou a coleta na região do Parque Floresta Fóssil, Centro de Educação Ambiental (CEA) e Parque Potycabana, na zona leste da capital; o segundo coletou resíduos desde a ponte Juscelino Kubitschek até o parque Meus Filhos, na zona norte da cidade. Na margem esquerda, um grupo atuou na área da Estátua de Iemanjá e Floresta Fóssil, ficando o outro circunscrito na avenida Marechal castelo Branco, no bairro Ilhotas.

Foram coletados quase duas toneladas de resíduos, que foram levados para as dependências do CEA para triagem e posterior destinação final, que será realizada pela Cooperativa de Catadores (Coolibe). “A ação teve um resultado bastante positivo, principalmente pelo envolvimento de diversos atores sociais. Já é a terceira vez que fazemos esse mutirão, contribuindo para minimizar os efeitos da poluição do rio Poty em Teresina”, afirma Rubens Luna, gerente de Educação Ambiental da Semar.

O III Mutirão de Limpeza teve o apoio do Engenheiros Sem Fronteiras (ESF), Parque Meus Filhos, Coolibe, Fundação Velho Monge, SOS Mata Atlântica, Prefeitura de Teresina, Polícia Militar do Piauí, Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Museu Taxidérmico Casa de São José, Associação Jurídica e Social do Piauí (Ajuspi) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea-PI).

Já estão programadas outras etapas do mutirão de limpeza das margens do rio Poti para os próximos meses. As datas serão divulgadas pela Semar.