Fotografo: Ascom FMS
...
Programa Crescer Saudável

O município de Teresina aderiu ao Programa Crescer Saudável, iniciativa do Ministério da Saúde para o enfrentamento da obesidade infantil no país. A partir de agora, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) irá realizar uma série de ações, como a avaliação nutricional de crianças de 0 a 10 anos em 190 escolas municipais e encaminhamento daquelas acima do peso para assistência por nutricionista na rede pública de saúde.

As metas do Programa Crescer Saudável envolvem a prevenção, o controle e o tratamento da obesidade infantil de alunos de escolas públicas municipais que fazem parte do Programa Saúde na Escola. “Para tanto, iremos realizar ações de vigilância nutricional e incentivar a prática de exercício físico e de dieta balanceada, além de ofertar cuidados às crianças que apresentem obesidade”, ressalta a nutricionista da FMS, Theonas Gomes.

De acordo com o presidente da FMS, Charles Silveira, o grupo de trabalho do Programa Saúde na Escola, que conta com a participação da Fundação Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) e Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), está implementando o cronograma para garantir o funcionamento do Programa Crescer Saudável a partir do mês de agosto de 2019.

A obesidade infantil ocorre quando o peso da criança atinge parâmetros superiores ao recomendado para a sua idade e altura. “Nestes casos, se a pessoa não fizer tratamento, os quilos extras podem gerar doenças sérias, como colesterol alto, hipertensão e diabetes. Há registro também de que o excesso de peso nessa faixa etária cause baixa autoestima e interfere nas relações sociais”, informa Theonas Gomes.

A nutricionista dá dicas de como os pais podem agir para prevenir a obesidade infantil de seus filhos. “Os pais e responsáveis devem evitar colocar no cardápio das crianças alimentos como macarrão instantâneo com tempero forte, sucos artificiais, refrigerantes, enlatados, linguiças industrializadas, petiscos e guloseimas ricas em açúcar, gordura e sódio. É fundamental que a criança mantenha hábitos de vida saudáveis, como a prática de atividade física, uma boa noite de sono e alimentação o mais natural possível”, finaliza.

De acordo com dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), no ano de 2018, em Teresina, aproximadamente 3 a cada 10 crianças ( 29%) com idade entre 0 a 5 anos  apresentam excesso de peso. Além disso, crianças com sobrepeso têm 55% de chance de se tornarem adolescentes obesos e 80% de chance de serem adultos obesos, além de serem mais propensas a desenvolver doenças crônicas não transmissíveis em idade mais jovem do que as que não têm excesso de peso.