Fotografo: Divulgação
...
Braquiária

Um experimento feito no Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena-USP), coordenado pelo professor Adibe Abdalla, com a colaboração de alunos de pós-graduação, analisou o valor nutritivo e a produção de metano entérico da Brachiaria desenvolvida sob concentração de CO2 elevado em FACE (Free Air CO2 Enrichment), experimento que permite estudar no campo o efeito do aumento de gás carbônico na atmosfera sobre o desenvolvimento de plantas, possibilitando a avaliação e a proposição de medidas de mitigação e adaptação.

Os principais resultados do estudo serão apresentados em 26 de junho, no Simpósio Impactos das Mudanças Climáticas na Agricultura, no Instituto Agronômico – IAC, Campinas, SP.

Conforme Abdalla, as mudanças climáticas e aumento de CO2 podem contribuir para aumentar a produção de biomassa da braquiária, estando isto diretamente relacionado a disponibilidade de água para seu desenvolvimento. Além disto, neste cenário, a gramínea pode apresentar aumento no teor de fibra não digerível pelo ruminante e redução na concentração de Ca. "O valor nutritivo dessa braquiária vai depender do manejo adequado da pastagem, como hoje em dia. Pastejo sem intensificação, sem rotação de piquetes e sem lotação animal adequados sempre disponibilizam braquiária com menor valor nutritivo", explica o professor.

Controle da produção de braquiária no interior dos anéis com injeção de CO2 - Foto: Adibe Abdalla

Ainda de acordo com Abdalla, se o pasto com essa braquiária for manejado adequadamente, como preconizado pela tecnologia, da Embrapa inclusive, com a forragem apresentando teor de carboidratos e de proteína adequados, os animais poderão se beneficiar inclusive com a maior oferta de biomassa.
"E com a aplicação de tecnologia adequada e pertinente no manejo das pastagens, de forragens e de animais, o setor pode até se beneficiar. Temos conhecimento e tecnologia para isso", enfatiza Abdalla.

Os coordenadores do Simpósio são os pesquisadores Emília Hamada e Wagner Bettiol, da Embrapa Meio Ambiente e Francislene Angelotti, da Embrapa Semiárido (Petrolina, PE).

A programação completa e o formulário para inscrições, gratuitas, podem ser acessadas  em https://www.embrapa.br/meio-ambiente/simposio


Serviço
Local: Espaço Solos do Brasil – Instituto Agronômico – IAC
Av. Barão de Itapura, 1.481, Botafogo
Campinas – SP

Cristina Tordin (MTB 28499)
Embrapa Meio Ambiente